Discriminação de preços: para que serve?

0

A discriminação de preços é na mesma medida um recurso necessário para nossa economia e possivelmente muito odiado por inúmeros consumidores. Mas isso não faz a realidade mudar, e na verdade muito do que se pratica quando se faz a discriminação de preço é necessário e até mesmos saudável para a economia.

E embora muita gente imagina que a discriminação de preços seja feita aleatoriamente, quando a prática é adotada é raramente feita de maneira leviana, sempre levando em consideração informações importantíssimas a respeito do mercado. Venha entender o que é a discriminação de preços e porque ela é parte integrante da economia.

O que é a discriminação de preços?

Conteúdo

A discriminação de preços se caracteriza pela mudança de preços de um mesmo produto para ser adaptado para as características e qualidades de diferentes públicos. Essa breve explicação pode acabar fazendo com que a prática pareça extremamente injusta. Afinal, só por se tratar de um outro público ele é favorecido com preços mais baixos ou desfavorecido com preços mais altos?

O que é a discriminação de preços
Fonte/Reprodução: original

Mas as coisas não são tão maniqueístas assim. Vamos apelar para o exemplo cotidiano. Você certamente já pediu uma pizza, e possivelmente já reparou que em dias diferentes a mesma pizza tinha valores diferentes. Se você pedir uma pizza no meio de semana provavelmente pagará mais barato caso peça a mesma pizza no final de semana.

Esse é um exemplo clássico de discriminação de preços, onde o mesmo produto teve o preço mudado de um dia para o outro, para atender determinado público.

Outro exemplo ainda mais interessante é o do cinema. Você provavelmente já verificou também que o preço do cinema varia de dia para dia, mesmo que seja o mesmo filme. E também, em alguns casos, há preços especiais para estudantes e crianças. Esses são mais um exemplo de discriminação de preços.

Para que serve a discriminação de preços?

Mas por que essa prática é adotada? Para configurar uma abordagem diferente para diferentes tipos de público. Neste caso o que vale não é somente capitalizar em cima de oportunidades, afinal, algumas das discriminações de preços que apresentamos também apresentam descontos.

Na verdade isso depende do modo como o mercado funciona, e até mesmo de outras estratégias. Um cinema pode até oferecer um ingresso mais barato em alguns dias para lucrar com a venda de outros produtos e consumíveis no local. Tudo isso acaba provando como a discriminação de preços é bastante complexa.

O que é discriminação de preços em monopólio?

Infelizmente quando há monopólio de determinado mercado por uma empresa ou um conglomerado, essas instituições se sentem livre para realizar uma má discriminação de preços. Por meio desse processo a discriminação de preços é feita colocando o valor dos produtos no máximo que o consumidor está disposto a pagar.

Essa prática é muito ruim, e acaba lesando o consumidor e colocando o mercado inteiro em xeque em favor do lucro indiscriminado.

O que é discriminação de preços intertemporal e preço de pico?

Em um dos exemplos de indiscriminação de preços demos um onde o preço varia conforme o tempo, período em que o produto é vendido. Esse tipo de discriminação é chamada de intertemporal ou sazonal, e é onde o preço varia de acordo com a sua procura ao longo do ano ou de certo período.

Neste período há momentos em que o preço fica muito mais alto, agora é o que chamamos de preço de pico, onde ele alcança seu máximo. Mas ainda assim é importante entender que a discriminação preços é extremamente importante, um mecanismo de autorregulagem do mercado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.