Dívida externa: o que é?

0

A dívida externa é atualmente um dos assuntos mais discutidos pelos governantes dos maiores países ao redor do mundo e vem gerando uma grande preocupação para alguns deles.

Mas o que é essa dívida externa, no que ela influencia e como essa dívida é adquirida? Neste artigo, iremos falar um pouco mais sobre esse assunto e descobriremos o porquê desse assunto ser tão importante para os governantes de um país. Boa leitura!

O que é uma dívida externa?

Conteúdo

A dívida externa é o somatório de todas as dívidas externas de um país, essa dívida é causada, por exemplo, por empréstimos e financiamentos bancários, bem como débitos empresariais de estatais ou empresas privadas.

O que é uma dívida externa
Fonte/Reprodução: original

Geralmente, as maiores dívidas externas dos países ao redor do mundo estão relacionadas ao Fundo Monetário Internacional ou Banco Mundial, organizações internacionais a qual a maioria dos países recorre quando passam por dificuldades financeiras.

Como a dívida externa é adquirida?

A dívida externa é calculada em dólar e adquirida através de empréstimos e financiamentos adquiridos pelo próprio Governo. Esses empréstimos são geralmente solicitados quando o país passa por alguma crise econômica ou precisa de investimentos para realizar algum projeto.

Esses financiamentos são solicitados geralmente a bancos estrangeiros, como o Banco Mundial, o FMI (Fundo Monetário Internacional) ou alguma outra instituição privada.

Quais os países com maior dívida externa?

A maioria dos países possui dívida externa, porém, alguns países conseguem mantê-la sob controle. Já alguns países passam por situações muito complicadas em relação à dívida externa, como é o caso da Argentina, que passa por uma grande crise econômica atualmente.

Atualmente, os países com a maior dívida externa no mundo, se considerarmos a porcentagem comprometida de seu Produto Interno Bruto, são:

  • Japão (237,97% do seu PIB);
  • Grécia (181% do PIB);
  • Eritreia (174% do PIB).

No entanto, em termos de valores, os países com maior dívida são os Estados Unidos, devendo cerca de U$$30 trilhões e China, que acumula uma dívida em torno dos U$$51 trilhões.

O que acontece se um país não pagar sua dívida externa?

Quando um país não consegue pagar a dívida externa, ele geralmente declara moratória, ou seja, ele declara que não conseguirá pagar aquela dívida. Para evitar isso, várias agências calculam o risco calote de cada país, medindo os riscos financeiros destes.

Porém, caso o país não consiga pagar mais a sua dívida, a situação fiscal do país pode entrar em colapso. Isso se dá, porque o governo passa a cobrar mais impostos da população, aumenta os juros e imprime mais dinheiro, gerando assim uma alta na inflação.

Quando isso acontece, o poder de compra da moeda local passa por uma grande desvalorização, já que a dívida é calculada em dólar e, com o aumento da inflação, o poder de compra da moeda em relação ao dólar decai, gerando assim um aumento alto da dívida externa.

Com isso, o país pode passar por graves consequências no campo econômico, pois passa a ser visto como um país sem credibilidade econômica. Isso faz com que os demais países percam a confiança naquele devedor, diminuindo assim os investimentos externos e gerando uma queda ainda maior da moeda local, o que leva a situações de fome, desemprego e alta inflação.

Existe alguma maneira de reduzir a dívida externa de um país?

Para conseguir reduzir a dívida externa, primeiro é necessário que o governo do país consiga arrecadar mais fundos do que gasta, isso pode ser feito através de uma reestruturação econômica, mas é muito importante agir com cautela ao fazer isso, já que a arrecadação reflete diretamente nos preços e impostos pagos pela população, que pode não ver com bons olhos algumas mudanças.

O governo também pode tentar negociar a dívida com os seus credores, para conseguir melhores condições de pagamento destas, ou até mesmo para diminuir gradativamente o valor do débito.

A dívida externa é um assunto que deve ser tratado com toda seriedade pelos governantes, já que impactam diretamente a vida do povo e o desenvolvimento de sua nação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.