post

O Código de trânsito surgiu no ano de 1997 e desde seu surgimento vem sofrendo algumas alterações para melhor se adequar as tendências que se referem ao funcionamento do trânsito. O código de trânsito é basicamente o conjunto de normas que devem ser seguidas no trânsito do Brasil. nele é possível encontrar todos os deveres e direitos como cidadãos e as condutas adequadas para serem seguidas no trânsito. No CTB também é possível encontrar os valores cobrados por cada infração que os motoristas venham a cometer.

Em abril de 2021 o Código de trânsito passou por algumas mudanças significativas e muitos motoristas ainda desconhecem as alterações, devido a isso trouxemos as principais aqui para informar todos os cidadãos sobre as novas normas de trânsito.

Aumento da validade da CNH

No meio de todas as mudanças que foram anunciadas a maioria diz respeito a carteira nacional de habilitação. A partir da mudança que aconteceu em abril todos os documentos emitidos passam a valer dez anos para todos os condutores com idade até 50 anos.

Os motoristas que tiverem idade acima de 50 devem fazer a renovação a cada cinco anos e caso o motorista tenho 70 anos ou mais deve emitir um novo documento a cada três anos.

Nova pontuação

Anteriormente os motoristas podiam acumular até 20 pontos na carteira para não terem o documento suspenso, a partir de agora, com a mudança houve um aumento nessa tolerância a depender da infração cometida e o condutor pode perder a CNH com 20, 30 ou 40 pontos acumulados em um ano.

Se o motorista tiver duas ou mais infrações consideradas gravíssimas no período de um ano ele perderá a carteira com 20 pontos, se tiver apenas uma infração gravíssima perderá com 30 pontos e caso não possua nenhuma infração gravíssima ele chegará até os 40 pontos.

Multas e advertências

Com o novo código de trânsito as infrações leves ou medias sem reincidência dentro do prazo de um ano se tornam apenas advertências e é possível consultar multas pelo site do DETRAN em 2022.

Porte do CNH passou a não ser obrigatório

Essa mudança possibilita que o motorista não precise conduzir o veículo portando a carteira de habilitação física. No momento da abordagem ele deve ter apena o acesso ao sistema informatizado que prove que ele é habilitado, como por exemplo ter o CNH digital e esse documento passa a valer como documento de identidade em todo território nacional.

Essas foram algumas das principais mudanças que aconteceram no novo código de trânsito e que todos os motoristas devem ficar atentos para não descumprirem nenhuma lei e terem controle de todos os seus direitos.