Saiba o que é o Padrão ouro!

0

O padrão ouro foi um sistema monetário que teve grande importância durante determinado período da história, em que foi aceito internacionalmente, e vigorou por muitos anos até precisar de mudanças. 

O sistema monetário padrão ouro era bem diferente do que temos atualmente e mantinha a economia mais estável. Entenda sobre esse padrão e veja curiosidades sobre ele.

Quando foi que o Padrão ouro foi criado? 

Conteúdo

Criado em 1752, o sistema monetário nomeado como padrão ouro determina o período em que esse metal precioso era utilizado como moeda de troca. Esse período antecedeu a globalização.

Esse sistema se baseava na inflação e deflação para relacionar os níveis de preço e a moeda. Logo, o valor do da moeda estava atrelado a quantidade de ouro que cada país tinha.

Por que foi criado o Padrão ouro? 

Padrão ouro, também denominado estalão-ouro, foi criado com intuito de ser um sistema monetário baseado em troca. As características desse metal era muito boas para ser utilizada como moeda de troca, pois possuía alta durabilidade, tinha uma certa escassez e era divisível.

Cada país deveria manter uma reserva de ouro, uma vez que elas influenciavam na situação do comércio dessas nações. Os países não impediam exportações ou importações em suas fronteiras e suas taxas de câmbio eram fixas entre as moedas. 

Por que foi criado o Padrão ouro? 
Por que foi criado o Padrão ouro?. Fonte/Reprodução: original.

Essa taxa fixa servia como um parâmetro para medir o poder de compra de cada país. Nos países que tinha uma balança comercial em superavit, onde exporta mais que importa, esse país teria que importar ouro dos países em déficit. Consequentemente, os preços dessa localidade eram maiores.

Logo, os produtos desse país, em superávit, perdiam a competitividade no mercado internacional. Isso permitia a volta do equilíbrio na economia internacional, visto que ocorreria o estímulo de exportações em países com déficit na balança comercial.

O padrão ouro se tornou um sistema monetário a nível internacional em 1870, mas durou até 1914. Com o surgimento da Primeira Guerra Mundial, os países de maior poder econômico envolvidos custearam o conflito com o dinheiro que foi emitido. Isso, ocasionou praticamente o esgotamento das reservas de metal nessas nações.

Há outras teorias além dessa, como a que afirma que esse sistema limitava do estado. Pois, as notas emitidas eram limitadas pela quantidade em ouro que estava contida nos cofres dos bancos. E nos momentos de guerra, onde certos países queriam aumentar seus gastos com equipamentos de munição, o padrão ouro atrapalhava. 

Após esse sistema, vários outros surgiram. Em 1944, foi instaurado o padrão ouro dólar pelo Tratado de Bretton Woods. Nesse período o dólar passou a ser a moeda de padrão vista como modelo. No ano de 1971 esse sistema foi encerrado e a moeda parou de ser lastreada.

Atualmente o lastro da moeda tem base na confiança e acordo implícito dos valores atribuídos ao dinheiro produzido por cada país, já que o papel em si não carrega o mesmo valor agregado que é determinado pela moeda.

Qual é o futuro do Padrão ouro? 

Ao imaginar a possibilidades da volta do padrão ouro como sistema monetário, por quem deseja a mesma estabilidade financeira que existia naquela época, parece uma boa ideia, porém é bem improvável a volta desse sistema. 

O volume de ouro disponível não seria o suficiente para garantir o lastro do dinheiro gasto pelos países na atualidade e isso impediria que esse sistema monetário fosse viável.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.