Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca?

1

Muitas pessoas que querem fazer um empréstimo e buscam boas formas de pagamento e baixas taxas de juros acabam optando pelo refinanciamento de imóvel, enquanto outras pessoas preferem a hipoteca. Mas qual a diferença entre essas duas modalidades? 

Apesar desses dois tipos de empréstimo terem a semelhança de usar o imóvel como garantia, essas são duas modalidades diferentes. Quer conhecer essas diferenças? Então acompanhe o texto até o fim para conhecer mais sobre essas modalidades e entender as suas diferenças! 

O que é o refinanciamento de imóvel?

Conteúdo

Um refinanciamento de imóvel é uma modalidade de crédito, em que o contratante oferece uma propriedade imobiliária como garantia em troca do crédito. Dessa forma, enquanto o empréstimo estiver sendo pago, o imóvel está alienado ao banco. Porém, o consumidor pode continuar usando o imóvel normalmente.  

Para que serve?

Serve para conseguir um empréstimo com boas condições de pagamento e baixas taxas de juros. Enquanto para o banco, serve para ter mais segurança de que aquele empréstimo será pago corretamente. 

Para que serve o refinanciamento de imóvel?
Refinanciamento de imóvel. Fonte/Reprodução: original.

O dinheiro vindo do refinanciamento não precisa ter um destino especifico. Dessa forma, o consumidor pode fazer aquilo que preferir com o dinheiro, podendo fazer coisas como viajar, estudar, quitar dívidas ou abrir o próprio negócio. Mas no que se difere da hipoteca?

O que é a hipoteca e para que serve?

Assim como ocorre em um refinanciamento, na hipoteca o contratante cede o seu imóvel ao banco, como garantia do empréstimo, para obter, dessa forma, juros mais baixos e prazos de pagamentos bem longos. 

Sendo assim, o contratante dá o seu imóvel como garantia, recebe o dinheiro e decide o que fará com ele. Porém, a hipoteca vem sendo cada vez menos utilizada no Brasil, vamos entender qual é a razão disso. 

Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca?

Até agora você só deve ter notado semelhanças entre essas duas modalidades de crédito, já que nas duas o contratante põe o imóvel como garantia e tem total liberdade com o dinheiro recebido. Mas a diferença entre essas modalidades está presente no contrato.

No contrato está presente a alienação fiduciária, com isso, caso o contratante deixe de pagar as parcelas do empréstimo, o imóvel passará a ser totalmente do banco. O processo para isso não é muito burocrático e leva menos de 1 ano para acontecer. 

Já no contrato da hipoteca, a cláusula de alienação fundiária não existe, por conta disso, em caso de inadimplência, o processo para tomar o imóvel do contratante torna-se mais burocrático, podendo levar vários anos para acontecer. Por isso, cada vez menos bancos trabalham com a hipoteca.  

Como funciona o refinanciamento de imóvel?

Para fazer um refinanciamento de imóvel o consumidor precisa ter um imóvel que estejamos menos 70% quitado. Com isso, o consumidor deve procurar um banco, que irá lhe solicitar a documentação necessária.

Feito isso, o contratante passa por uma análise de crédito e, em seguida, o imóvel será avaliado.  É possível solicitar um empréstimo de até 60% do valor dessa propriedade. Após isso, é só assinar o contrato e receber o dinheiro na conta. Caso a dívida não seja paga, e não haja resolução pelos meios propostos, o banco pode rapidamente tomar o imóvel do contratante. 

Hipoteca

A hipoteca funciona basicamente da mesma forma, com exceção das diferenças contratuais que já mencionamos. Porém, um imóvel que ainda não esteja quitado só pode ser hipotecado pelo banco responsável pelo financiamento. 

Agora você já conhece a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca, para o contratante a diferença é mínima, mas para os bancos não. 

1 comentário
  1. […] do seu objetivo, tamanho e setor de atuação. O ideal é que o negócio encontre um equilíbrio entre o financiamento com dívida e o financiamento com patrimônio líquido (capital […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.